and the Oscar goes to...

Desde muito nova que um dos meus hobbies/entretenimentos favoritos é ver filmes. Esquecer stresses e problemas do dia-a-dia e entrar noutra dimensão de histórias encantadas, surreais, e tantas outras. Por sorte, o meu querido namorado também é fã e por esse motivo ir ao cinema tornou-se dos nossos dates favoritos. 

A contagem decrescente para os Oscars já é tradição no meu grupo de amigos. Gostamos de tentar ver o máximo de filmes possíveis e juntarmo-nos, em tempos de faculdade no próprio dia, agora na 2ª feira para vermos todos juntos a cerimória de entrega de prémios. O problema é evitar os spoilers! 

Apesar de não considerar que esta estatueta dourada seja uma espécie de polícia do cinema que dita o que é O melhor, gosto de apreciar todo o espetáculo e festejar quando a vitória é de quem estou a torcer. 

Este ano consegui ver todos os filmes nomeados para Melhor Filme com exceção do Mad Max, principalmente por não ser o meu género (não querendo dizer com isto que não se trata de um bom filme). No geral não estou super fascinada com os nomeados. Os meus favoritos são sem dúvida o The Revenant, pelo poder de filme que é, inovador na forma como foi realizado, brutal na história. E o Room, que me tocou bastante não só pela história mas por tudo aquilo que me fez pensar, questionar e sentir. 
Gostei do Spotlight e do The Big Short, principalmente do primeiro, pela história assustadora que contou e que eu desconhecia. Ambos com excelentes atores mas senti que faltou um bocadinho de ritmo! O Brooklyn foi um filme bonito que gostei mais do que esperava. Os restantes dois, The Bride of Spies e The Martian, entreteram-me mas não os considero merecedores da nomeação. 

Vencedor Melhor Filme: The Revenant 

Tendo visto todos na categoria de Melhor Actriz posso dizer que o Oscar deveria ir para a Brie Larson na sua interpretação brilhante no Room. Uma mãe que vive uma realidade inimaginável e que mesmo assim não perde a compostura (dentro do quarto) pelo bem do filho. Mexe com questões muito profundas sobre temas como a maternidade, família, abandono e injustiça. 
Também merecedora deste prémio seria a linda de morrer, Cate Blanchett pelo filme Carol. Adorei o filme e ambas as atrizes estão divinais. Uma história de um amor quase impossível na década de 50. Penso que Saoirse Ronan, a menina Nova Iorquina de 21 anos conquistou o seu lugar em Hollywood com este Brooklyn! A protagonista do filme domina o ecrã com punho firme e sotaque irlandês cerrado numa história de amor dividida entre duas cidades e dois homens. 
Adoro a Charlotte Rampling e gostei muito de a ver nesta história, 45 Years. Fiquei surpreendida com a nomeação pois o filme foi pouco falado. Apesar de ter estado ótima, como sempre, não acho que este papel lhe valerá o Oscar. 
 Por fim, espero que nenhuma de vocês fique chateada comigo por colocar a Jennifer Lawrence e o Joy em último lugar. Apesar de gostar muito da atriz não acho que seja um papel extraordinário do qual mereça receber este prémio. 

Vencedora Melhor Atriz: Brie Larson 

Fui ontem ver o Trumbo para vos poder dar a minha opinião nesta categoria. Já posso afirmar que estou do lado do Leo, como estive a maioria das vezes. Depois de tantos anos sem ganhar e de até jogos de computador terem sido criados para o ajudar a levar ‘à meta’ espero que seja este o ano! Mas não por esse motivo, mas porque a interpretação dele no The Revenant é brutal. As opiniões aqui dividem-se mas a minha é que não podia ter sito outro ator a desempenhar este papel. Quase todo o sofrimento e realismo cruel que sentimos ao longo do filme vem das capacidades de Leonardo DiCaprio (em conjunto com o realizador). Se era possível ficar mais fã, fiquei. 
Também de louvar é a interpretação de Eddie Redmayne no filme The Danish Girl. Este ator é um total camaleão e fiquei fascinada com a transformação que vai sofrendo ao longo da história. 
Outra interpretação que fiquei uau foi a de Bryan Cranston no filme Trumbo, uma história real sobre um argumentista de cinema comunista que é colocado na lista negra de Hollywood, preso e proibido de escrever. Parece um filme de domingo à tarde mas não é, acreditem. 
No fim da minha lista está Matt Damon (perdoem-me mas não adoro) e o DEUS Michael Fassbender. O primeiro desempenha um bom papel mas sem a excelência dos anteriores, o segundo, que é um dos meu atores favoritos, desilude na interpretação de Steve Jobs. Já me perguntei se foi propositadamente uma orientação do realizador pedir-lhe para não recriar o génio da Apple, pois não vemos os trejeitos e forma de falar do mesmo nesta interpretação... 

Vencedor Melhor Actor: Leonardo DiCaprio 

Também gostam de ver os Oscars? Partilhem comigo as vossas apostas!

2 comentários

  1. Mais uma da minha opinião...o Óscar tem de ir para o Leo sem dúvida!! Quero muito ver o Room!!!
    Adorei ver a tua opinião detalhada acerca dos filmes ;) Já é amanhã que vamos saber ehehe vou colar:)
    beijinhos
    elisaumarapariganormal.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. E eu que ainda não sei! Só logo à noite é que vou ver com amigos, espero que se tenham realizado os meus desejos ihihihi Team Leo!! *

    ResponderEliminar

Professional Blog Designs by pipdig