NY GUIDE 10 Places to visit

Demorou algum tempo mas finalmente posso partilhar convosco a nossa viagem a NY! Podem contar com 3 posts: um sobre sítios a visitar,  outro com as lojas essenciais para beauty lovers e por fim locais onde comer. 
Tudo começou em Fevereiro quando decidimos que íamos fazer a nossa viagem de sonho. Optámos por visitar algumas agências de viagem para nos ajudarem com os melhores preços, hotéis, seguros e charters. Pode parecer algo démodé mas foi a melhor decisão que tomámos. Escolhemos a Best Travel e a viagem de avião (United Airlines), o Hotel (Hotel 91), o seguro de saúde e o charter do aeroporto (de Newark para o hotel e vice-versa) ficou em 1050€. Um preço excelente! Estávamos a contar com muito mais.

Hoje falo-vos de 10 sítios obrigatórios! Nós ficámos 6 dias inteiros e conseguimos visitá-los a todos. Contudo, numa cidade tão grande, é essencial organizarem bem as zonas que vão ver em cada dia e estarem preparados para andar, muito!


1// Empire State Building
Foi o primeiro grande monumento que visitámos e sinto que começamos em grande!
Subir até ao 86º andar foi perfeito para ficarmos com uma vista completa da cidade - é completamente breath taking! Senti que já tinha visto o que estava à frente dos meus olhos tantas vezes, em postais, cartazes e filmes, e agora estava mesmo ali. Indescritível.
O bilhete custa $37 e começam por parar no 82º andar, fechado e todo envidraçado, com a história do edifício, e vista de 360 graus. Depois subimos mais 4 andares e aí podemos usufruir da vista ao ar livre, tirar fotos e andar  a toda a volta. Ainda é possível comprar um bilhete mais caro para ir até ao 102º andar. Fica para a próxima!


2// Estátua da Liberdade
Esta visita estava no topo da minha lista. Depois de anos a ver a Lady Liberty em filmes e até em sonhos tinha mesmo de a visitar. 
Têm duas opções:
- Apanhar o Staten Island Ferry para a ilha onde se encontra a estátua. Dessa forma podem sair, andar à volta e tirar fotos com tempo (aconselho-vos a comprarem os bilhetes previamente porque a fila tem uma espera de horas). Marcando com 3 meses de antecedência podem subir à própria estátua.
- Apanharem o ferry que não pára na ilha mas dá uma volta pelo Hudson River. Ficam com uma perspectiva diferente da Brooklyn Bridge, de uma parte de Manhattan e conhecem  Ellis Island e Governors Island (com direito a visita guiada).
Optámos pela última e sentimos que ficámos bem servidos.


3// Ground Zero
O monumento feito em homenagem às pessoas que perderam a vida no 9/11 é imperdível. Apesar de rodeado de visitantes é um local imponente que não se deixa engolir pela busy life da cidade. 
São dois quadrados gigantes com grande profundidade e uma cascata a toda à volta. No centro têm um quadrado mais pequeno que não conseguimos ver o fundo - como se fosse um poço.
À volta gravaram o nome de todas as pessoas que perderam a vida neste dia. Visitá-lo é uma sensação incrível e muito comovente. 


4// High Line
Tenho pena de não termos percorrido mais este jardim em formato de ponte - numa antiga linha de comboio - que devia existir em todas as cidades! O conceito é super inovador e cool. Trata-se de um híbrido entre uma ponte e um jardim que une uma parte de Manhattan. Não existem duas partes iguais, nos cantos e recantos encontramos espaços para relaxar, comer, assistir a performances e descontrair com amigos. 


5 // Brooklyn Bridge
Atravessar esta ponte icónica - que testemunhou a reconciliação de Miranda e Steve - não foi tarefa fácil! Preparem-se para multidões a irem e a voltar e ainda uma bike lane! What?! Yes, é o caos total e a certa altura já nos riamos os dois! Há que entrar no espírito e tentar conseguir aquela foto para  um dia recordar. Graças à minha lata e a uma rapariga super simpática conseguimos a nossa melhor foto da viagem que já está numa moldura aqui em casa.
Mais um sítio que vimos tantas vezes em filmes que quando pisamos tivemos aquela sensação meio surreal que nos enche de felicidade e de muito mindfullness - estamos verdadeiramente no momento em cada passo.
Queríamos ter feito uma viagem de sighseeing em Brooklyn mas como não pesquisámos previamente e não encontrámos nada na altura, acabámos por dar só um passeio à beira rio e ficar com uma vista diferente da ponte e de Manhattan. Vale muito a pena!




6 // Times Square
Ninguém vai a NY sem ir a Times Square mas de qualquer forma achei por bem reafirmar a necessidade que é visitar esta zona que está gravada no imaginário de todos nós. Desde os programas old school da MTV com  a janela enorme que nos fazia ver todas aquelas luzes e agitação, a filmes como o Homem Aranha e Breakfast at Tiffany's, todos nós temos a nossa ideia de Times Square.
E é isso tudo e muito mais. É a confusão total - tipo  Primark a um fim-de-semana - rios de pessoas, luzes, carros, barulho, agitação, os nossos olhos não sabem onde se fixar! Por ser tão overwhelming decidimos passar lá mais do que uma vez, de noite e de dia, para vermos as luzes de forma diferente e conseguirmos absorver tudo. É mágico!


7 // Grand Central Station
A estação de comboios e metro mais conhecida do mundo onde passam milhões de pessoas por dia. Sim, estimam-se que todos os dias circulem em Manhattan cerca de 9 milhões de pessoas, tipo wtf!
É interessante ver uma arquitectura tão diferente da nossa, muito mais despojada e clean, também por serem edifícios bem mais recentes, este de 1903. É todo feito em pedra, ao estilo da Public Library, e pouco mais. Vemos os placards com horas e estações sempre a mudarem e observamos a busy life de quem por lá passa todos os dias. O teto é verde água com desenhos em dourado das constelações, super bonito. Foi uma visita curta mas igualmente importante.


8 // Gospel Church
Foi das experiências que mais gostámos de fazer e aconselho toda a gente a ir até Harlem para assistir a uma missa de gospel. Existem várias igrejas, sendo a First Corinthian Baptist Church uma das mais procuradas e conhecidas. Se quiserem ir especialmente a essa cheguem no mínimo com 30 minutos de antecedência, caso contrário não vão conseguir entrar. Foi isso que nos aconteceu.
Acabámos por ir à MT. Neboh Baptist Church a 5 minutos da anterior e ficámos tão satisfeitos que nem pensámos mais na primeira. 
É exatamente como vemos nos filmes mas estar lá de corpo e alma torna tudo mais emotivo e especial. A energia positiva e a alegria com que cantam e dançam é completamente contagiante, não consegui parar de dançar e bater palmas. Olhava para a cara daquelas pessoas e umas riam, outras choravam, todas em êxtase. Todas a viverem aquele momento como se fosse o primeiro e o último.
Posso dizer que me renovou as energias e se vivesse em NY era capaz de me tornar uma visitante assídua. 


9 // Central Park
Os pulmões desta cidade tão poluída tinham de ser bem grandes! O Central Park é gigante e com alguma pena nossa foi o sítio onde passamos menos tempo e que conhecemos pior. Escolhemos um dia para visitá-lo e por azar começou a chover... como é na parte superior de Manhattan não tivemos oportunidade de voltar. Ainda assim andámos cerca de 30 minutos lá dentro e até estranhámos a tranquilidade que se sente. É o local perfeito para desligar do frenesim caótico da cidade e aproveitar o contacto com a natureza e os seus esquilinhos. Tem zonas muito diferentes umas das outras, estátuas (onde foi filmado o final do 'Girl on the Train'), jardins dentro do grande jardim, lagos, um verdadeiro paraíso onde queremos voltar.

10 // Public Library 
A referência cinematográfica é algo que está presente em toda a viagem e esta biblioteca, para além de ser um life goal de escritório em casa (mesas em madeira, candeeiros em dourado e verde, paredes forradas de livros), é também o sítio onde onde a Carrie estava quando o Mr. Big fez a derradeira chamada, deixando-a pendurada no dia do casamento. Eu estive nessas escadas!!
É um edifício monumental, todo em pedra, com várias salas de trabalho onde estavam pessoas verdadeiras a trabalhar (ahahhaha). Deixaram-nos tirar fotos (sem flash), nem sei como era possível manterem a concentração. 


The Late Show with Stephen Colbert // não vou considerar este ponto como obrigatório pois, mesmo querendo muito muito ir, podem não conseguir bilhete. Para nós que acompanhamos o programa na Sic Radical (assim como o The Tonight Show, entre outros) era algo quase obrigatório e outro sonho que tínhamos. Tendo em conta que não é possível comprar bilhete, fizemos uma pesquisa e concorremos através do site 1iota.com. Preenchemos todos os dados que nos pediram, tentámos ganhar o máximo de pontos (colocar o facebook, instagram, foto...) e na última semana estávamos constantemente no site à espera de novidades. Um dia aconteceu! Your tickets were approved!! YEY! Festa cá em casa!
Quando chegou o dia, tivemos de esperar cerca de 1 hora na fila, entrámos no estúdio onde fomos recebidos por um comediante que falou com vários membros da audiência e puxou por nós para que estivéssemos bem LOUD quando o Stephen chegasse.
O estúdio, que em casa parece gigante, é bem mais pequeno ao vivo mas igualmente mágico. Interagimos com o Stephen antes do programa, ele foi super fofinho e sentou-se na secretária dele a responder a algumas perguntas. Depois começamos a filmar, a rir com as imitações dele do Trump, com o engano que teve ao ler o teleponto, até que entraram os Flight of the Concords e começou a entrevista. O resto é história!


Espero que tenham gostado deste primeiro post! Sei que muitas de vocês têm viagem marcada para esta cidade incrível em breve por isso não hesitem em fazer as vossas questões. Vamos continuar a conversa aqui nos comentários.

1 comentário

  1. É sempre óptimo e refrescante ler sobre a Big Apple. Já fui a Nova Iorque e conheço alguns dos lugares que mencionaste, mas não visitei um estúdio de televisão, nem assisti a uma missa de gospel. Assistir ao "The Late Show with Stephen Colbert" deve ter sido uma experiência fantástica.
    Ansiosa para ler sobre as lojas essenciais para beauty lovers e os sítios onde comer.
    Beijinhos.

    Micaela

    ResponderEliminar

Professional Blog Designs by pipdig