#TBT

 Fotografia © Sara Gomes/ Texto © Carolina Almeida
E porque recordar também pode ser viver, hoje decidi mostrar-vos algo do passado. Em modo de Throw Back Thursday, o Room Service da Vogue de 2012. É antigo, portanto o meu cabelo já não está tão longo e com franja, nem o meu quarto tão super girly, (porque moro com o meu namorado), mas não deixam de ser coisas minhas! Como ainda nos estamos a conhecer, quis partilhar convosco, espero que gostem.


"Sofia Pires deu os primeiros passos como stylist há cerca de três anos, com um estágio na Magnética Magazine. Foi ainda durante a licenciatura em Design de Moda, na Faculdade de Arquitetura, que descobriu que o seu objetivo não era ser designer. 

A produção de moda revelou ser a sua grande paixão, o que a levou até à Central Saint Martin's, em Londres, para receber formação em Direcção de Arte e Styling para Profissionais. Mas chega de falar do percurso académico de Sofia. Passemos aos seus longos cabelos ruivos, meticulosamente penteados, e ao seu quarto deliciosamente girly e em tons de algodão doce. 


O que gostas mais no styling? O desafio. Normalmente faço todo o processo, quando tenho essa liberdade, e é óptimo ter de pensar em todos os pormenores: como vai ser a maquilhagem, o cabelo, onde vamos fotografar, quem vai ser o modelo... crias tudo de raiz. Quando vês o trabalho final, é super gratificante. 

Quando tens essa liberdade, em que é que te inspiras? Pode ser num filme ou num pormenor ainda mais pequeno, como um acessório que vi numa atriz. A decoração de interiores também me interessa imenso, criar um universo à volta disso... tudo o que se vê! 


Vou aproveitar a deixa e pedir-te para me falares um pouco mais sobre esse teu interesse pela decoração. É uma área que adoro! Mas quanto a esta casa, vou ter de te explicar tudo desde o início (risos). Há um ano atrás, moravam aqui cinco pessoas e, portanto, os interiores não tinham nada a ver. As paredes eram brancas, as madeiras tinham uma pintura amarelada, que me irritava profundamente... mas como eramos cinco, a decoração nunca foi uma grande preocupação ou prioridade. Entretanto, todos foram embora, trabalhar ou estudar para o estrangeiro, e eu fiquei sozinha. Até aqui, sempre achei que não ia gostar de morar sozinha. Mas depois dei por mim a pensar: “agora posso fazer o que me apetecer com a casa”! 

O sonho de qualquer rapariga nestas andanças! Exacto! Foi uma alegria. Então, desde há 3 ou 4 meses para cá que me tenho empenhado na casa e decidi renová-la completamente. 

Por onde começaste? Pela pintura das paredes e das madeiras, que para mim era o mais importante. E, claro, o meu quarto. 



E assim nasceu este doce quarto de menina, onde impera o cor-de-rosa... Sim! Pode parecer piroso, mas vou confessar...p or mim, a casa seria toda cor-de-rosa como o quarto (risos). 

Acho que conseguia imaginar! És uma fanática de rosa assumida e sem vergonha, portanto... Sim, mas não em termos de styling. Aí, consigo separar bem as águas. Mas para mim o cor-de-rosa é uma cor muito confortável... o rosa pastel, não o rosa choque. Também gosto de branco, porque associo igualmente a tranquilidade. Mas o cor-de-rosa dá-me aquele aconchego, não sei explicar bem. 

Mas então o que aconteceu à ideia de teres a casa toda em rosa? O meu irmão chamou-me à razão (risos)! E então decidi apenas pelo quarto. Lembrei-me que ,quando era pequenina, tinha uma mobília de quarto alentejana, com flores, e trouxe para cá o roupeiro. A cómoda era da mobília de infância da minha mãe e a cadeira com o coração era do meu avô, quando era novo, e que eu pintei. 


Além de styling, também gostas de remodelar móveis? Sim, mas na cadeira tive ajuda. Sou um pouco impaciente, para dizer a verdade. Assim que meti na cabeça que queria remodelar a casa, foi um stress. Então, um dia, peguei nas cadeiras, lixei-as e pintei-as. Com outro móvel da sala foi igual... assim que o comprei, tive de o pintar logo! Era uma da manhã e eu ainda andava de volta do móvel. 

Entendo perfeitamente essa obsessão, só me falta é jeito para estes trabalhos manuais! Há mais alguma peça com mão tua no quarto? Sim, a colcha e as almofadas. Deu-me imenso gosto fazê-las!

O que não dispensas no teu quarto? Em termos de coisas materiais, não há assim nada de especial... mas não dispenso silêncio e conforto."



3 comentários

  1. O teu quarto era lindo! Sinceramente sou como tu, tinha a casa toda em rosa e o rosa pastel é a minha tonalidade favorita.

    Marta Rodrigues, Majestic xx

    ResponderEliminar
  2. Obrigada, Marta =) é mesmo a cor mais acolhedora possível. Continuo a adorar <3

    ResponderEliminar

Professional Blog Designs by pipdig